Terapia cognitivo-comportamental e ansiedade: como é o tratamento?

Por Laura Potrich | 4 de setembro de 2021Nenhum comentário

A ansiedade é uma emoção comum a todos os seres humanos. Inclusive, todos precisamos dela no nosso dia a dia, pois seu principal papel é nos proteger. Ou seja, em níveis adequados a ansiedade nos protege de perigos e ameaças.

Mas e quando ela passa a ser ruim?

Quando ela está em níveis descontrolados, o transtorno pode aparecer e o que deveria ser útil para a mudança se torna um grande empecilho. Não existe um único fator que está relacionado ao desencadeamento da ansiedade disfuncional, um dos aspectos se refere à qualidade do desempenho, conquistas e satisfações que os pacientes se impõem.

A junção entre a rotina corrida que muitos estudantes e profissionais apresentam e autocobrança permite o surgimento de um terreno fértil para o desenvolvimento do transtorno.

Os sintomas perceptíveis da ansiedade que podem ser trabalhados no consultório estão listamos abaixo. Estes são os mais comuns para você identificar no seu dia a dia:

  • sensação de que algo ruim vai acontecer;
  • problemas para dormir;
  • sensação de fraqueza ou cansaço;
  • medo constante e muitas vezes sem um motivo aparente;
  • descontrole sobre os pensamentos, principalmente dificuldade em esquecer as situações-gatilho;
  • agitação dos braços e pernas;
  • frequente tensão ou nervosismo;
  • irritabilidade;
  • boca seca;
  • náuseas;
  • preocupação e medo exagerado em comparação com a situação real;
  • respiração ofegante ou falta de ar, muitas vezes associada ao aumento da frequência cardíaca;
  • mãos e pés frios e suados;
  • tremores nas mãos ou outras partes do corpo;
  • problemas de concentração;
  • sudorese;
  • tensão muscular;
  • dor de barriga ou diarreia;
  • tonturas e vertigens.

Cada paciente apresenta o seu sintoma de forma singular. Ou seja: ainda que essas características sejam comuns, é muito difícil que uma pessoa apresente todas elas em contextos diferentes. Por isso, é fundamental realizar um bom tratamento para identificar os gatilhos que permitem o surgimento do fenômeno.

E como a terapia cognitivo comportamental funciona no tratamento da ansiedade?

A terapia cognitiva comportamental é a abordagem que mais apresenta evidências de efetividade e resultados nos casos de transtorno de ansiedade, tendo em vista a sua abordagem estruturada e diretiva, com metas definidas a partir da aliança terapêutica e da participação ativa do paciente no seu processo de mudança.

O psicólogo tem um papel educativo e colaborativo, preparando o cliente para desenvolver a sua autonomia e se tornar capaz de lidar com seus problemas de forma saudável. É por isso que, muitas vezes, o psicólogo indica algumas tarefas para que o paciente realize em casa ou em outras situações sociais, buscando a melhoria do quadro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *